O que aconteceu com a gente?

Comentários 20 Padrão

E lá se passou o maior período sem postagens desde a criação desse blog. Infelizmente uma série de acontecimentos nos forçaram a deixar o blog de lado no último semestre. Temos um carinho enorme com todo mundo que nos acessa, conhece a nossa historia aqui na Irlanda e principalmente nos encontra pessoalmente depois de e-mails, mensagens etc.

Sempre fazemos tudo com dedicação e carinho, fato este que ajudou e muito a divulgar o blog desde o inicio. Com o passar dos meses aqui em Dublin a nossa vida foi caminhando para uma vida normal e com isso reuniões  compromissos, atividades sociais entre outras dezenas de coisas. Acabamos por abrir mão do blog porque apesar de não parecer toma muito tempo. Muitos devem estar se perguntando se o blog morreu ou vai acabar e a resposta e NÂO…. vamos continuar sim dentro das nossas possibilidades postando dicas, novidades e tudo que estiver ao nosso alcance para aproximar voces cada vez mais da Irlanda. Eu e a Stefane sempre replanejamos o nosso intercâmbio de 6 em 6 meses e colocarmos as metas para esse período e uma das metas e seguir com o blog porque apesar de não postarmos a quase 6 meses sempre recebemos muitos contatos de pessoas querendo vir pra Dublin, sempre conhecemos pessoas aqui que nos acessou e depois nos reconheceu na rua, e uma coisa de louco. Bem, para colocar tudo em dia vou dar uma repassada em tudo que aconteceu nesse tempo e depois vamos seguir a nossa vida de blog normalmente. Dentre as novidades já posso destacar pra vocês que a primeira coisa e que agora temos um filho, fui promovido a gerente no meu trabalho do estádio e supervisor na Escola NED, mudamos de casa, fizemos uma viagem de 22 dias pela europa, fizemos um monte de amizades e vamos renovar nosso visto para mais 1 ano na Irlanda.

IMG_1377 IMG_1987 IMG_4055

IMG_0331 IMG_4370

Para quem nos conheceu agora vou dar uma resumida também na nossa historia aqui na ilha verde. Sou o André e estou aqui na Irlanda a quase 2 anos (quase mesmo .. falta menos de 30 dias para isso) com a minha namorada Stefane. Chegamos aqui com 1000 euros no bolso de cada um e com o inglês quase zero. Para ajudar tivemos um big problema com a agência onde compramos o curso e também a escola (que teoricamente iríamos começar o curso). Depois de sermos expulsos da acomodação e outras dezenas de problemas conseguimos resolver tudo com a ajuda do Kiko, diretor da NED. Quase 2 meses depois a Stefane foi trabalhar de aupair em outra cidade e eu fiquei aqui em Dublin trabalhando na cozinha de um restaurante. 3 meses depois fui convidado para integrar o time de marketing da escola onde estudamos, a NED. 5 meses depois a Stefane voltou do aupair e logo em seguida conseguiu trabalho num Cafe. Logo depois de iniciar na escola eu também consegui um trabalho de final de semana com a venda de bebidas e cachorro quente em estádios e shows. De la pra ca quase nada mudou em relação a emprego, a Stefane segue no cafe e eu na Escola NED e também nos eventos e jogos. Hoje estamos quase completando 2 anos nessa terra que nos acolheu tão bem e o plano e ficar por pelo menos mais 1 ano.

Bem, vamos colocar o papo em dia. Vou começar pelo motivo principal que me fez deixar o blog de lado. Ate meados de agosto eu tinha um tempo livre por semana para postar no blog mais com o desenvolvimento do meu trabalho na escola o meu numero de alunos aumentou muito, assim como o trabalho nas redes sociais e principalmente com o e-mail respondendo perguntas, enviando boletos, cartas e programando a chegada de cada aluno. Com esse aumento no volume de alunos o meu trabalho quase dobrou e também a quantidade de alunos chegando todas as semanas aumentou muito. Como gosto de dar atenção especial a cada um recebendo no primeiro dia, apresentando a cidade a escola e auxiliando no processo de busca por uma moradia definitiva o meu tempo para o blog acabou ocupado por outras coisas. Tentei me organizar mais como o blog e apenas um hobby então dei prioridade aos alunos que estavam chegando. Fizemos duas grandes promoções no segundo semestre quebrando records de vendas do marketing brasileiro da escola então ficou praticamente impossível ter pelo menos alguns minutos pra postar. Continuei o segundo semestre inteiro trabalhando forte, atendendo a todos e ajudando dezenas de pessoas na realização do sonho de vir pra Irlanda. Paralelamente a isso seguia normalmente o meu trabalho como vendedor de cerveja nos shows que por sinal tive a chance de ver muita banda legal, jogos memoráveis e outras dezenas de comediantes, tenores e cantores. No final de agosto  fui chamado para uma reunião com os diretores da empresa e fui promovido a Manager afinal já estava trabalhando com eles a quase 1 ano e já tinha mostrado meu valor e potencial varias vezes. Aceitei o cargo porque tinha “ralado” pra isso e passei a ser o primeiro a chegar e o ultimo a sair de qualquer evento que a gente trabalha. Junto com esse trabalho de campo tenho ainda a responsabilidade de organizar as listas de staff, fazer a folha de pagamento e ainda outras pelo menos 5 partes grandes da empresa. Estou firme e forte nesse trabalho colhendo mais frutos a cada dia. Curiosamente nessa mesma semana fui convidado para ser também o supervisor do marketing brasileiro na NED e como também já tinha mostrado o que sabia fazer aceitei imediatamente. Esse acumulo de funções me sobrecarregou um pouco no segundo semestre inteiro mais consegui fazer tudo direitinho sobrando tempo ate para dormir as vezes kkkkkkk. Brincadeiras a parte é uma rotina dura mais que tem as suas recompensas. A Stefane também aumentou muito a carga horário no restaurante então se já era difícil pra ela postar ficou praticamente impossível. O tempo livre passamos a aproveitar longe dos computadores para relaxar e curtir um ao outro que e uma coisa mais que merecida.

Para não deixar o post muito grande vou parar por aqui mais fiquem ligados porque vem mais historia por ai, inclusive sobre o nosso nenenzinho.

Anúncios

Mudamos para Dublin 12

Comentários 26 Padrão

Bem a primeira coisa que vocês devem estar pensando é: Como assim saíram de Dublin 1 para Dublin 12?

Bem é uma pergunta normal porque todo mundo pensa que morar no centro (Dublin 1) é a melhor opção. Claro é sim porque fica perto de quase tudo mais depois de alguns meses aqui suas necessidades mudam e tecnicamente você sentira vontade de se mudar. Primeiro porque o centro de Dublin é uma região tão pequena que em menos de 10 minutos você atravessa de a um lado para o outro. Depois porque as regiões “fora do centro” também possuem as facilidades que a região central e o melhor, as casas e apartamentos são muito melhores, maiores com as vezes mais baratas.

Bem o que digo nesse blog é fruto das minhas experiências então pode ser que outra pessoa tenha uma visão diferente da minha mas vamos lá…..

Moramos em Dublin 1 ao lado da Conolly Station por 11 meses. Estávamos na esquina da Summerhill, região conhecida como “summerhell” por abrigar um grande número dos irlandeses de moleton e tênis branco. O interessante é que por mais que as pessoas falem não tivemos problemas nesse tempo. Trabalhamos em muitas coisas que precisávamos voltar tarde da noite sozinhos e nada aconteceu, graças a Deus. Da nossa casa até o Spire levávamos apenas 10 minutos e tínhamos a ideia de que isso era suficiente para se morar. Conseguimos essa casa no quinto dia em Dublin e logo fechamos com 2 amigas que conhecemos na acomodação estudantil. Foram tempos bacanas e claro algumas fases complicadas por causa do relacionamento mais tudo normal ainda mais se tratando de pessoas tão diferentes que nunca tinham se visto na vida. Estávamos para terminar nosso contrato da casa então já partimos para a busca de uma nova moradia para o segundo ano. Primeiro definimos que iríamos morar novamente dividindo a casa com outras pessoas porque sabemos que morar sozinho significaria escolher uma casa muito pequena para caber no bolso. Depois definimos o valor que poderia ser um pouco maior do que a casa do primeiro ano e com a possibilidade de 2 banheiros se possível. Claro já estamos aqui a quase 1 ano, temos trabalho fixo então podemos nos dar algumas melhorias na qualidade de vida. Nossa primeira casa não era terrível de ruim mais queríamos melhorar um pouco as coisas. Partimos para missão de encontrar uma casa e nossa prioridade era Dublin 8. Procuramos, procuramos e a oferta de casas não estava muito boa na região de Dublin 8, 6, 4, 2, 1, ou até 3. Morar nesses regiões é a mesma coisa que morar no centro, claro dependendo da localização porque algumas partes dessas regiões são bem longes mais no fim tudo não passa de 30 ou 40 minutos de caminhada.

Se não bastasse a falta de casa no perfil que estávamos procurando tivemos algumas problemas com as imobiliárias. Aqui em Dublin o pessoal não tem a noção de atendimento e zelo com o consumidor que temos no Brasil. Primeiro que não adianta enviar e-mail pelos sites que eles não respondem, mensagens de texto, raramente e quando se liga nem sempre você encontra o tratamento que deseja. Para vocês terem uma ideia encontramos um apartamento legal em Dublin 8 que era administrado por uma empresa chama Advanced, onde nossa ligação foi atendida pela agente imobiliária. Marcamos a visita gostamos da lugar, do valor e ficamos apenas de enviar a documentação no outro dia. Ela pediu o documentação pessoal, referencia do antigo landlord e as referencias de trabalhos. Enviamos tudo direitinho no prazo combinado e ela ficou de dar a resposta até o final da tarde. Como tínhamos prazos a cumprir precisávamos de um retorno para poder decidir. A agente simplesmente nos enrolou 5 dias dizendo que estava analisando a documentação. No final desse quinto dia fui pessoalmente no lugar e exigi uma resposta, de fato ela me deu: suas referencias não são boas …. só isso, já estava meio nervoso e nem questionei apenas sai do lugar para continuar a busca. Não sei se são boas mais com essa mesma documentação conseguimos alugar o ap que estamos agora. O que acontece é que eles não tem pressa pra resolver as coisas e são quase sempre muito, muito ruins mesmo, desorganizados e nada prestativos. Continuamos nossa busca e encontramos esse apartamento em Dublin 12. Agendamos uma visita, gostamos entregamos a documentação e no outro dia já mudamos.

Claro essa foi uma experiência negativa e não é uma regra mais acontece. Quando você fala diretamente com o dono da casa as coisas são mais simples. Tudo é negociado então você tem que conversar muito, perguntar para não ter surpresas desagradáveis. Em alguns lugares as pessoas pedem referencias de empregos, da escola, extratos e tudo que possa comprovar sua documentação mais tem muitos lugares também que a pessoa pede apenas o deposito e pronto. Claro tudo que for fazer peça recibos e procure outros números de contato da pessoa.

DICA: Quando forem ver uma casa já levem o dinheiro do deposito porque se vocês gostarem já podem fechar o negocio ali mesmo. Como a oferta de casas estava pequena tivemos casos em que ficamos de ver e quando retornamos a casa já tinha sido alugada.

Mesmo já com a sensação de que morar no centro não era vantagem ainda ficamos com a cabeça muito fechada para Dublin 8 mais depois que visitamos alguns lugares vimos que é muito melhor ainda do que Dublin 8, claro tem a dificuldade da locomoção mais nada que uma Bike, ônibus u o LUAS não resolva. Era uma visão que eu já tinha mais agora tenho certeza: Morar nas regiões fora do centro é a melhor escolha porque você tem casas melhores, maiores, modernas e com o preços menores ou quase igual da região central. Como fator decisivo para esse apartamento levamos em conta estarmos em frente a estação do Luas, o que facilita o deslocamento, a qualidade e tamanho do apartamento e a localização perto de supermercados, feiras, bancos etc. Acredito que no nosso caso não teremos problemas porque podemos usar o LUAS ou comprar uma bike, que é meu plano. Outro fator foi o fato do LUAS para bem na porta então é ótimo para meu emprego no The O2.

Como disse agora estamos morando com outro casal, os nossos já amigos Adauto e Priscila. Já conhecemos eles a um tempo por terem fechado com a NED então já tínhamos muito contato o que nos levou a convida-los para morar com a gente. Por esse inicio acredito que será uma experiência melhor por ser outro casal, acho que por serem casal os pensamentos são iguais. Claro todo mundo tem que se ajudar, fazendo isso dá tudo certo.

Para minha sorte que gosto de dar uma corridas temos 1 parque em frente ao prédio e também uma rua lateral que acompanha o Grand Canal então estamos cercados por uma área verde muito bonita.

No fim o preço dessa casa ficou 150 euros a mais do que as outras que encontramos em Dublin 8, o que acabou sendo pouco perto do espaço e da qualidade da casa. Conseguimos do jeito que queríamos com 2 banheiros, espaço e principalmente facilidade na locomoção. Teremos varias opções mais provavelmente ficaremos com o LUAS e a Bike. O cartão mensal do LUAS da nossa estação até o centro para uso ilimitado custa 50,50 euros (estudante). A Stéfane já comprou o dela e eu estou pagando avulso até o final do mês quando irei comprar uma bike ou o cartão também.

Bem, então já temos nosso apartamento novo. Agora é correr atras dos objetivos do segundo ano que começa no próximo dia 8 de março ….