O processo de retorno ao Brasil – Parte I

Comentários 4 Padrão

Antes de voltar para o Brasil é necessário fazer uma pesquisa bem ampla de como isso vai afetar a sua vida e principalmente definir metas a curto, médio e longo prazos. O planejamento de retorno ao Brasil para aqueles que já estão a mais de 1 ano fora (eu acredito) deve ser bem feito porque durante os quase 3 anos que trabalhei na Escola NED em Dublin vi muitos alunos nos procurar para saber sobre o processo de volta à terra verde.

A facilidade de viajar. Miss you Ryanair.

A facilidade para viajar. Miss you Ryanair.

Assim que decidimos fazer esse retorno a primeira coisa que fizemos foi começar a ler experiências de pessoas que passaram pelo mesmo processo. Pessoas que voltaram a terra natal depois de 1,2,3 ou mais anos. O processo é quase igual para todos. Choques e comparação sobre tudo que você encontrou no Brasil e a sua antiga vida fora são inevitáveis. Essa comparação acontece porque para quem morou fora a vida atual passa a ser a vida do exterior. É como se fosse uma atualização automática do facebook da cidade atual no facebook. Você passa a fazer parte daquele sistema, da sociedade, cultura etc. Com isso você passa a ter a mesma sensação dos moradores daquela cidade em relação a segurança, rotinas do dia a dia, transporte, alimentação, clima, etc. Esse processo é conhecido como aculturação onde você absorve o conteúdo do ambiente onde esta vivendo. Esse processo pode ser em um intercâmbio de curta ou longa duração ou até mesmo em uma viagem de final de semana. Depois quando você regressa ao ambiente anterior onde estava antes, o choque é inevitável e comparações vão acontecer naturalmente. Aqui vem a chave de tudo: saber entender o que aconteceu e ter tudo como um grande aprendizado para a sua vida. Ter a noção de como isso aconteceu e o que vai acontecer de agora para frente. Se você conseguir separar essas duas partes certamente a sua adaptação vai ser menos difícil mas se você retornar ao Brasil e ficar vivendo os dois mundos ao mesmo tempo certamente alguns problemas vão aparecer ao longo do seu novo caminho.

Como dito antes nesse blog o processo do nosso retorno durou quase 1 ano e por isso tivemos tempo para conversar sobre o assunto, entender o que iria acontecer, planejar e principalmente nos preparar psicologicamente. Eu acredito que essa é a parte mais complicada mas os demais pontos podem ser conversados e acalmados mas a parte do cérebro em si é muito difícil porque depende de uma série de fatores internos e externos. Vou descrever alguns pontos importantes que foram e estão sendo importantes no nosso processo de retorno ao Brasil depois de 3 anos na Irlanda.

O primeiro ponto que eu falei pra mim mesmo foi que se realmente fôssemos voltar, minha vida em Dublin acabaria e eu iria colocar todo que aconteceu em uma caixa e fechá-la. Todos os sentimentos, sensações, vitórias e derrotas estariam ali dentro e quando eu quisesse poderia abrir e senti-los novamente. É como se fosse um álbum de fotos porque realmente acabou e ficar pensando ou lembrando não iria ajudar em nada no processo de retorno. Tudo que eu vivi foi maravilhoso, realizador e nunca vou me esquecer de nada que aconteceu seja pelas memórias, fotos ou objetos mas quando o avião decolasse da ilha verde tudo aquilo deveria ser deixado de lado e uma troca automática no cérebro deveria ser feita para começarmos uma nova vida, (de novo). Quando o avião decolou de Dublin foi aquela sensação de vazio, um estranho sentimento como se algo tivesse morrido e doeu. Foi aquela velha frase de passar um filme na sua cabeça mas no fundo já tinha definido tudo e sabia que aquilo realmente tinha acabado.

Esse material foi dividido em partes porque vou passar por tudo que aconteceu. Desde esse primeiro momento de decisão até os dias atuais depois de 3 meses da nossa volta. (continua…)

Anúncios

4 comentários sobre “O processo de retorno ao Brasil – Parte I

  1. Olá Aline,

    Acredito que esse processo realmente seja proveitoso em todos os sentidos. Estar sempre experimentando coisas novas nos fazem pessoas melhores. Acredito que quem faz o lugar são as pessoas então basta tem um pouco de esforço que dá tudo certo. Começamos essa nova fase e com certeza teremos outras tantas pela frente.

    Abraços, obrigado pelo carinho.

  2. Olá Bruno,

    Todo mundo tem um ciclo em Dublin e chegamos ao fim do nosso projeto. Estamos por aqui na região de sorocaba então quando vier por estes lados basta nos avisar. Será um prazer te encontrar. Sucesso por ai!

  3. Parabéns pelo blog ! Fico feliz por terem voltado a escrever ! Pena que não conheci vocês em Dublin , quem sabe no Brasil ! Abraços

  4. Ainda não passei por isso pra ter certeza do que se sente, mas eu acho que o mais importante é enxergar o lado bom dos dois lugares. Mesmo me preparando para um intercâmbio de 1 ano (talvez mais) na Irlanda e estando encantada com tudo que leio sobre o país, não tenho aquele sentimento de que lá tudo é melhor. São lugares diferentes e ponto final, cada um com seus defeitos e qualidades. E quando eu voltar, quero valorizar as coisas boas de morar no Brasil como a proximidade da família e amigos, clima, praias e paisagens lindas, sistema bancário (que pelo que li aqui é mais eficiente), entre outras coisas que sei que a experiência na Irlanda vai me mostrar que no Brasil são melhores. Eu já me mudei umas 30 vezes durante os meus 30 anos e sempre foi bom, mesmo que algumas cidades fossem menos desenvolvidas que outras. Quando morava em cidade menor e menos desenvolvida, sempre havia um contato maior com a natureza e maior qualidade de vida, e nas cidades maiores, apesar da qualidade de vida ser inferior, haviam empregos melhores e maior acesso à cultura e tecnologia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s