Como levar seu animal de estimação da Irlanda para o Brasil

Comentários 16 Padrão

Esse assunto é sério e antes de falar realmente do transporte tenho que dizer algumas palavras.

Adotar ou comprar um animalzinho é muito simples mas todos devem pensar 1, 2, 3, 4 ou 10x antes de tomar essa decisão principalmente durante o intercâmbio. Muitas coisas mudam, empregos, amigos, apartamentos, relacionamentos etc… Tenha certeza absoluta de que você vai poder continuar com o bichinho mesmo se acontecer alguma adversidade. No nosso caso, desde que chegamos na Irlanda a Stéfane teve a idéia de adotarmos um gato ou cachorro porque ele poderia ajudar na adaptação e principalmente na falta de família e amigos. Mesmo depois de termos uma estabilidade no emprego e morarmos num apartamento grande não colocamos o plano em prática com receio de acontecer algo. Somente depois de termos a certeza dos nossos planos na Irlanda e também a nossa capacidade de manter e criar decentemente o bichinho é que colocarmos tudo em prática. No início ainda morávamos dividindo o apartamento então tivemos alguns contratempos como pêlos no sofá, gato em cima do microondas etc. Se tivéssemos continuado morando dividindo com certeza teríamos problemas porque por mais legal que seja ter um pet ele sempre vai causar situações. Bem, depois de poucos meses decidimos ir morar sozinhos (não por causa do pet) e dai não tivemos essa preocupação. Uma ótima noticia é que manter um pet na Irlanda é muito barato tanto gastos com veterinário, ração e outras coisas. Se compararmos com o Brasil (assustamos putz grilo, aqui tudo é caro).

ADOTAR UM ANIMAL E DEPOIS SIMPLESMENTE LARGÁ-LO POR AI É UMA P… SACANAGEM.. (Tenha certeza que tudo vai dar certo). ELES SÃO COMO FILHO, SÃO PRA VIDA TODA.

Anééééééééémmmmm - Fofurinha do Dexter

Anééééééééémmmmm – Fofurinha do Dexter

Bem, se você adotou ou comprou um bichinho e agora quer trazê-lo para o Brasil aqui vai o roteiro completo.

1) Confirmar com a empresa aérea se eles fazem transporte de pet. Não tínhamos a passagem de volta então tivemos a liberdade para pesquisar e escolher. Claro, existe uma combinação entre o valor do bilhete (humano) + o valor do transporte do pet. A primeira opção era a KLM porque o valor do bilhete estava legal. Fiz 2 ligações para a KLM e me confirmaram que eles fazem o transporte de pet mas teria que confirmar com a Aer Lingus porque o trecho entre Dublin e Amsterdam é feito por eles e ai tive um problema. Eu liguei 5 vezes diferentes e em 3 vezes me disseram ser possível mas em 2 vezes não tiveram certeza. Achei melhor descartar a idéia porque nem no aeroporto souberam me informar com exatidão. Sempre pediam o telefone para consultar com o departamento X ou Y e nunca retornaram. A Bristish Airways também faz o transporte mas de acordo com depoimentos na internet a imigração sanitária em Londres e extremamente chata e existe o risco de não deixaram o bicho passar. Veio a Lufthansa que me forneceu todas as informações com exatidão, valores e todas as informações sobre o processo. Pronto, fechamos porque foi a única empresa que passou segurança, que me deixou tranquilo sobre tudo, me disse como é feito, quem vai recebe-lô no aeroporto etc.. É uma decisão complicada porque você não sabe a dor que dá no coração sabe que o meu filhinho gato vai passar quase 15h longe de min sabe lá onde dentro do avião. É necessário fazer a reserva antecipada com a empresa aérea porque existe um número limite em cada avião.

2) Caixa para transporte. A caixa deve ser rígida com aberturas na lateral e bem ventilada. Deve ter um sistema de fechamento que impeça a abertura pelo pet e ainda ter altura suficiente pra ele dar uma volta de 360 graus em torno de sí sem precisar se abaixar. No caso dos gatos é bom ser um pouco maior porque ele tem aquela mania de esticar. É recomendado trancar a portinha ou colocar lacres porque se acontecer algum acidente ele pode escapar. A caixa deve estar limpa e não em necessidade de comida ou água porque no caso dos gatos eles não comem nada em situações de muito stress (orientação do veterinário). Ele pode até comer durante a conexão mas durante o vôo, dificilmente. É necessário cortar a alimentação cerca de 3h antes do vôo para que ele não tenha enjôos. Colocar o cobertozinho ou algo que tenho o cheiro dele também ajuda no processo.

3) Documentação: Essa parte me pareceu muito complicada no início mas confesso que foi até simples, basta ter ciência do processo e fazer uma programação. Primeiro o pet tem que estar em boas condições de saúde. Na Irlanda a vacina anti-rábica não é obrigatória porque o pais é livre desta doença e a a mais de 60 anos não é registrado nenhum caso. Para o Brasil essa é a primeira vacina obrigatória. Esse vacina tem que ser tomada a mais de 3 meses do vôo ou menos de 1 ano para ter validade. Vamos aos passos da documentação:

a) Vacina anti-rábida;
b) Manter a saúde em perfeito estado nos meses que precedem a viagem;
c) Ter o cartão de vacinas em dia e também o passaporte (não é obrigatório mas vale a pena pela chiques). Ele tem o valor de 50 euros e pode ser adquirido no próprio veterinário. Depois de feito o passaporte todas as vacinas do cartão são transferidas pra ele ficando apenas o passaporte como documento oficial do;
d)  Quando faltar 3 dias para a viagem é necessário tirar o certificado junto ao Ministério da Agricultura da Irlanda e depois na Embaixada. O primeiro passo é levar o pet até o veterinário para um exame completo onde ele vai certificar que esta tudo certo para a viagem. O veterinário precisa imprimir um formulário próprio fornecido pela Embaixada do Brasil no papel timbrado da empresa. Preencher com todos os dados, carimbar e assinar. Com esse certificado você precisa ir até o Ministério da Agricultura da Irlanda.  Por sua vez o pessoal responsável vai fornecer um outro documento em nome do governo Irlandês afirmando que esta tudo certo e o pet pode viajar para fora da Irlanda. Esse documento é feito no mesmo dia e liberado na hora sem taxas;
e) Com o certificado emitido pelo Ministério da Agricultura da Irlanda você precisa ir até a embaixada do Brasil que fica em Dublin para emissão do documento final que autoriza a entrada do pet no Brasil. Para esse processo é necessário o pagamento de uma taxa de 20 euros (O documento da Irlanda é de graça mas o do Brasil é cobrado, vai vendo .. chegou perto de alguma coisa do Brasil tem que pagar taxas, triste). Com o comprovante de pagamento que é feito através de um deposito + o certificado do Ministério da Agricultura a embaixada carimba e certifica que aquele documento é original e tem valor no Brasil. Esse documento tem a validade de 10 dias, ou seja, você precisa chegar no Brasil em menos de 10 dias a partir da emissão então fazendo em 3 dias antes da viagem dará tudo certo. Pronto, você já pode embarcar com o bichinho.

Chegando no aeroporto basta informar que tem um pet e eles vão pedir a documentação e conferir os dados. Depois e necessário passar a caixa sem o pet no raio x e por fim entregá-lo ao funcionário da empresa que irá leva-lô até o avião (essa é a pior parte EVER).

Outras informações:

. Somente animais de pequeno porte em que a caixa de transporte não ultrapasse 30cm de altura podem ser transportados debaixo do assento junto com os passageiros. No caso de gatos isso não é recomendado por terem o olfato e audição muito sensíveis. O stress é muito maior por causa dos cheiros, conversas, sons etc. (chegamos a essa conclusão depois de meses de pesquisas na internet). O porão das aeronaves tem o mesmo clima da cabine e o local que é eles são colocados é diferente das malas. A caixa de transporte é bem amarrada (mas lembre-se de colocar cadeado ou lacre para garantir que em uma eventual queda ele não saia da caixa de transporte).

. Nenhum animal pode ser sedado porque em uma eventual perda de altitude ou despressurização o pet tem que estar acordado para poder se defender, respirar e sobreviver. (essa técnica de doparem foi usada antigamente mas foi proibida, segundo a Lufthansa).

. Ao chegar no Brasil alguém da empresa aérea trás o pet até você no mesmo momento em que se pega as malas. Logo em seguida no setor da alfândega é necessário informar que tem um pet para ser feito o processo de verificação. Um agente do Ministério da Agricultura do Brasil confere todos os dados e emite um novo documento, o chamado Alvará Sanitário. Estando com o documento emitido pela embaixada de Dublin não existe o risco de dar problema.

. Quando faltar alguns meses para a viagem esconda a cama tradicional e coloque o cobertinha e brinquedos na caixa de transporte para que ele comece a dormir lá. Isso vai ajudar na adaptação.

. Em todo o processo prepare-se para muita paparicarem dos agentes, funcionários, outros passageiros etc…. todo mundo quer saber o que tem na caixa e depois aaaaaaaaaaaa que lindo, nossa que gatão lindo .. papai e mamãe corujas agradecem kkkkkkkk

. No seu planejamento leve em consideração que a Embaixada do Brasil em Dublin fica fechada nos dias de feriados no Brasil e também no Bank Holiday’s da Irlanda. Isso mesmo, os caras não trabalham nos feriados do Brasil e muito menos nos feriados da Irlanda … (comentários please).

. Os valores que pagamos para o transporte. Na Lufthansa uma taxa fixa de 140 euros + 25 euros de uma taxa do aeroporto. Na GOL, uma taxa de 90 reais + 65 reais (valor calculado através do peso completo do pet + caixa de transporte).

. Depois da chegada no Brasil é normal o bichinho ficar perdido com cara de desoriento por até 2 semanas. É normal eles não comerem direito e não irem na caixinha. Depois de alguns dias tudo volta ao normal mas se não voltar procure o veterinário. O Dexter comeu um pouquinho de ração e muito pouca água durante a conexão em SP, não fez xixi nem cocô durante toda a viagem.

Links úteis:

O Veterinário que cuidou do Dexter na Irlanda: St Francis Dispensary – Link – (São ótimos)
Formulário + informações sobre a taxa no site da embaixada Brasileira em Dublin  –  Link
Ministério da Agricultura em Dublin – Link
Adotar ou comprar um pet na Irlanda – www.doneadeal.ie
Adotar um pet na Irlanda: www.dspca.ie

Se ficou alguma dúvida basta deixar a pergunta nos comentários, será um prazer ajuda…

Anúncios

16 comentários sobre “Como levar seu animal de estimação da Irlanda para o Brasil

  1. Oi querida… nao foi necessario. Bem, fizemos o processo em 2014 então de uma ligadinha antes so pra confirmar se o responsável pela assinatura vai estar la no dia que você precisar… abraços

  2. Olá, tudo bem?
    Gostaria de saber se preciso marcar horario no Minsiterio da Agriculura da Irlanda e na Embaixada Brasileira ou é só chegar lá?

    Obrigada

  3. Olá Leiry,

    Realmente esse processo mexe muito com a gente porque são coisinhas indefesas e o fato de coloca-los no avião sozinho realmente deixam duvidas. O certo é que se as empresas prestam esse serviço certamente estão preparadas da melhor maneira possível para efetuar o transporte. Como disse a Lufthansa tem uma ótima reputação nesse sentido e por isso escolhemos eles.

    Bem, na verdade nos viemos da Irlanda para o Brasil com o nosso gatinho. Não vamos voltar pra lá então o processo inverso ainda é uma curiosidade apenas. Estou pesquisando sobre o assunto e vou postar em breve. Tudo de bom e sucesso no seu planejamento.

  4. Luciana, muito interessante saber que mais pessoas estão querendo levar seus bichinhos pra Ilha Esmeralda… Pretendo ir em Março/15 e já estava vendo toda a documentação para levar meu peludo comigo, mas algumas coisas me fizeram pensar, o fato de poder mandar meu bichinho apenas como CARGA, mexeu comigo, pq ele é bem pequeno, tem menos de 6kg, e eu li que em várias cia aéreas com esse peso é possível ir na cabine, porém, parece que é uma exigência da Irlanda eles irem como carga :/
    Mas me conta, os documentos estando prontos, como irá levá-la praí? Já conseguiu algum lugar que seja pet friendly? Quais foram seus gastos até agora para ter toda documentação e levar sua cachorrinha?
    Estou pesquisando muito antes, pois não quero que meu bichinho sofra e nem passe por coisas desnecessárias.
    Se puder dar algumas dicas, ficarei muito grata.

  5. Olá Aline, nos fizemos o processo da Irlanda para o Brasil .. infelizmente não tenho informações completas sobre como levar do Brasil pra Irlanda. Estou fazendo uma pesquisa e vou postar em breve.

    Abraços

  6. Luciana,
    E os custos como foram? Queria muito levar minha gatinha comigo… Já achou lugar pra vocês?

  7. Olá Luciana, que ótima noticia saber que não tem a quarentena, menos sofrimento pros nossos amigos. Uma das grandes dificuldades realmente é achar um lugar para morar porque quase sempre temos que dividir então isso complicado muito o processo. O grande problema é que as pessoas estão de passagem pela Irlanda e com isso não firmam raízes sendo difícil realmente encontrar um local que aceitam bichinhos. No nosso caso como fomos em casal foi mais fácil, felizmente..

    Tudo de bom querida, qualquer duvida pode contar com a gente..

  8. Que legal ler um depoimento! Fico com o coração um pouco menos apertado.
    Já estou na Irlanda e estou aguardando a documentação da minha cachorrinha ficar pronta para trazê-la pra cá.
    Não existe mais o processo de quarentena chegando aqui, somente se alguma coisa estiver errada.
    Chegando no aeroporto de Dublin, o animal é levado para um hospital veterinário 24 horas para fazer uma inspeção e se estiver ok já é liberado.
    Agora estou à procura de um lugar para morar que aceite animais! A Irlanda não é nada pet friendly 😦

  9. Olá Aline, você correta no seu pensamento. Você vai morar com outras pessoas então esse fica é complicado e pode ser que aconteça alguns problemas. Existe também uma rotina de mudanças e é quase certo que você vai precisar mudar de casa mais de 1 vez. Com a minha experiência eu não levaria. Pesquise e se você conseguir um lugar para morar antes da viagem talvez dê certo. Não se esqueça que ainda existe a quarentena.

    Abracos e sucesso no seu intercâmbio.

  10. Ola Flavia bom dia, obrigado pelo comentário.

    Geralmente as empresas só aceitam se for junto com as malas. Para esse processo inverso ainda tem a quarentena onde eles tem que ficar em observação pelo ministério da agricultura. O processo é meio triste para os animais e confesso que no meu tempo na Irlanda não vi ninguém fazer o inverso levando do Brasil pra lá. De toda forma ser no porão do avião e normal porque eles estão acostumados com esse transporte. O ambiente tem o mesmo clima da cabine.

    Sucesso no seu projeto, qualquer duvida estou a disposição.

    Abraços

  11. Adorei seu post!!
    Estou querendo ir para a Irlanda com meu marido no ano que vem e tenho 2 cachorros. Vi que para entrar é só por cargo, não pode ir no mesmo avião que a gnt. Sabe se é isso mesmo?
    Para vir para o Brasil não tinha essa regra?

    abs,
    Flávia

  12. Adorei esse post. Eu tenho uma gatinha aqui no Brasil que já está comigo a 12 anos e eu queria muito levá-la comigo. Continuo com a decisão de deixá-la principalmente pela instabilidade das primeiras semanas, por não saber onde vou morar. Mas foi muito bom saber que o atendimento veterinário não é caro, pois posso analisar a possibilidade de levá-la posteriormente se decidirmos ficar mais tempo pros lados de lá…

  13. Olá Dila, obrigado pelo carinho de sempre.

    Depende do voo e do tempo de conexão. Pelo que eu entendi se for necessário aguardar mais de 2h entre um voo e outro ele tem que ficar em outro setor do aeroporto onde será alimentado. Para isso é cobrado uma taxa extra. Acredito que isso raramente acontece porque a maioria das conexões são feitas dentro de 1 ou 2h. Na chegada uma pessoa trás ele pra você, ele não vem na esteira. Pelo menos foi assim na Lufthansa.

    Se você for levar do Brasil para outros países o processo é diferente e em quase todos é necessário um tempo de quarentena antes dele ser liberado oficialmente.

    Tudo de bom, abraços.

  14. Olá Alana obrigado pelo carinho. Eu sempre digo que o planejamento é mesmo a parte mais importante de um intercâmbio então basta seguir sonhando e também colocando tudo na ponta do lápis.

    Sobre a sua pergunta é muito difícil responder ou mesmo prever em quanto tempo você consegui recuperar o dinheiro investido. Eu não aconselho ir com essa ideia de ter um retorno financeiro porque isso porque acontecer sim mas pode ser que você não consiga. Depende muito de pessoa para pessoa e principalmente do tempo que você deseja ficar por la. A maioria das pessoas tem como meta estudar e depois viajar conhecendo outros países para poder trazer uma bagagem cultural grande também. Se você tiver fico e for determinada ao ponto de cortar todos os gastos acredito que ao final de ano seria possível ter uma parte ou todo o valor de volta mas como eu disse é bem difícil prever. De toda forma é possível sim porque você pode conseguir um trabalho legal e com um pouco de economia esse retorno viria automaticamente.

    Tudo de bom, sucesso no seu planejamento.

    Tudo de bo

  15. Ual que legal saber como funciona este processo. Eu desejo ir pra Dublin com meu namorado daqui uns 5 anos porque primeiro quero terminar a faculdade de enfermagem, e claro juntar o dinheiro necessário para poder pagar tudo a vista e não parcelar nada e nem chegar lá com o compromisso de ter data pra devolver dinheiro emprestado sabe? Eu queria muito ter ido esse ano, mas depois de pensar bem eu e meu namorado decidimos ir depois que acabarmos com os compromissos com o Brasil (no caso faculdade) e a questão financeira. A pergunta que faço a vocês é (desculpem se já fizeram post relacionado a isso, sou nova por aqui ahaha): Vocês conseguiram recuperar a grana em quanto tempo de trabalho? Pergunto isso pois tenho medo de levar quantia X e demorar muito pra arrumar emprego e não conseguir recuperar ele.
    E adorei os post porque quando eu for, quem sabe adoto um animal de estimação também 😀 Sao informações bem úteis!!

  16. Nossa. Muito bom seu post. Adorei! Voce sabe, não moro na Irlanda, mas sempre tive curiosidade sobre voos internacionais com pets. Em conexões, você pode ver o Pet, ou só retira ele quando chegar no Brasil?
    A outra pergunta, é quando vc vai recebe-lo em SP, como faz? vc fica nas esteiras esperando as malas e a pessoa te procura? Ou tem algum lugar específico que você precisa ir pega-lo?
    Obrigada.
    Abraço
    Dilaisa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s