E a crise na Irlanda como anda? Melhorou ou piorou?

Comentários 19 Padrão

Como trabalho numa escola esse termo “e a crise” é uma frase que eu tenho que responder praticamente todos os dias porque quem esta no Brasil claro fica distante das informações e as vezes não sabe realmente o que esta acontecendo porque a mídia Brasileira tem o grande poder de desviar o foco ou até mesmo criar uma situação. Essa realidade não afeta apenas o Brasil mais todo o mundo e eu como publicitário sei do que estou falando. Infelizmente os meios de comunicação quase sempre são tendenciosos porque um mercado de milhões tem que ser bem administrado e conduzido.

Quem nos acompanha desde o inicio sabe que tomamos a decisão de vir pra Irlanda no exato mês que a Irlanda declarou quase falência e teve que pedir ajuda ao banco central europeu. Naquela época os Jornal Nacional sempre tinha uma matéria diária sobre a Irlanda e a realidade retratada naquele tempo mostrava um país em declínio, o povo nas ruas e o pior, Brasileiros voltando pra casa porque a situação estava difícil por aqui. Eu me lembro que alguém criou um tópico no falecido orkut “Minha mãe viu o Jornal Nacional e agora fica falando na minha cabeça pra não ir pra Irlanda” rsrsrsrrs. Por mais lógico que fosse resolvemos apostar e vir pra cá porque quem estava aqui estudando dizia que as coisas estavam normais e essa tempestade estava acontecendo apenas na mídia. Quando se fala de crise imaginamos o país sendo saqueado, tudo fora de controle, pessoas passando fome na rua e uma situação caótica. Confesso que estou vivendo na crise Irlandesa e Europeia por quase 1 ano e meio a frase que resume tudo isso é:

QUEM ME DERA TER TIDO A OPORTUNIDADE DE VIVER NESSA CRISE DURANTE OS 28 ANOS QUE VIVI NO BRASIL….

É verdade que as finanças da Irlanda não andam muito bem das pernas mais essa situação passa longe de ser desesperadora e acima de tudo afetar os estudantes porque estamos na base da pirâmide de empregos e ocupamos cargos tradicionais. Um fato que me dava medo antes de vir é que havia um rumor de que os Irlandeses estavam pegando as vagas dos estudantes e isso poderia atrapalhar e talvez até acabar com as vagas de trabalho que geralmente conquistamos por aqui. Desde que cheguei não vi muita coisa mudar, o fato é que os serviços que atendem turistas por exemplo como pubs, hotéis, bares etc.. são ocupados quase que 90% por imigrantes. Claro que o país esta em situação complicada mais temos que definir muito bem o que é complicado aqui porque quando falamos situação difícil no Brasil imaginamos coisas terríveis, condições de vida realmente muito abaixo do “normal” e uma dificuldade muito grande de sobreviver. Aqui na Irlanda a situação por mais dificil que pareça ser por causa da mídia Brasileira esta muito boa, vou dar alguns exemplos que vejo:

1) Eventos e shows: Eu tenho um seguro trabalho com eventos a noite e finais de semana. Semana que vem vou completar 1 ano que estou na outra empresa e desse tempo todo apenas uns 2 ou 3 shows não tiveram lotação quase máxima. Das outras dezenas de shows todos estavam cheios com ingressos na casa dos 60 euros e todo mundo comprando cerveja de 6,50 euros com nota de 50 euros rindo e curtindo a vida a doidado. Todos os festivais e atividades que acontecem em Dublin quase sempre tem seus ingressos todos vendidos e se você imaginar que uma atividades qualquer não vai sair por menos de 100 euros por pessoa é uma loucura mais isso é a coisa mais normal. Nos jogos de Rugby em que o ingresso mais barato sempre esta na casa dos 70 euros também o Aviva esta sempre perto dos 50 mil presentes e novamente la esta tudo mundo comprando suas cervejas se divertindo e curtindo a adoidado.

2) Lojas: As lojas do centro estão sempre cheias e ninguém sai com apenas 1 sacola. Falo das lojas mais baratinhas que por sinal são as que eu frequento mais também das lojas mais caras e de marcas. A Henry Street e Grafton estão sempre lotadas nos finais de semana e agora no verão é uma luta tentar passar por lá de tanta gente.

3) Aeroporto: Quando fomos pra Paris vi a quantidade enorme de pessoas no aeroporto. Claro havia muitos turistas mais também grupos de irlandeses indo pra férias e outras atividades pela Europa. Todos os Irlandeses que eu conheço estão indo pra algum lugar nesse verão. Eles sempre procuram destinos bons e você pode ter certeza de que eles não ficam contando os euros e planejando coisas em hostel ets.. sempre buscam pelo melhor e isso sai muito caro. A quantidade de vôos que chegam em Dublin é uma loucura também. Lá de casa da pra ver todo dia a noite dezenas e dezenas de aviões chegando e partindo de Dublin.

4) Carros nas ruas: A quantidade de carros caros que se vê nas ruas aqui é impressionantes. Desde uma BMW de 10, 15 mil euros até carros maiores e caminhonetes de luxo. Um amigo meu me disse uma coisa muito legal: Aqui a crise anda de BMW, compare isso com o Brasil… é uma loucura.

5) Empregos: Eu lido com dezenas de alunos todos os dias e a gigantesca maioria consegue trabalho muito rápido e começa a juntar seus euros. Claro existem pessoas e pessoas mais em geral todo mundo trabalha em um ou mais empregos, paga suas contas e ainda consegue viajar. A oferta de empregos existe e é real mais tem que correr muito atrás, lutar e batalhar. Eu tive contato com um cara que contrato em um certo restaurante perto do temple bar e ele me disse que estavam precisando de pessoas pra trabalhar na cozinha e não estavam encontrando e quando algum se candidatava desistia logo no primeiro dia. Vaga de trabalho sempre vai existir, o que acontece é que as vezes as pessoas ficam em casa esperando algo cair no colo e reclamando da vida. Conheço pessoas que ocupam cargos dos mais diferentes níveis em empresas de pequeno porte, grande e até gigantes como google, HP etc. Em todos os casos o que fez a diferença foi a determinação e foco da pessoa.

6) Estudantes: A quantidade de pessoas que chegam na Irlanda a cada dia chega a assustar e olha que não são apenas Brasileiros. O numero de pessoas que vem pra Dublin tem crescido muito com o endurecimento das regras de imigração de países como a Inglaterra. Se você parar para pensar que todo mundo esta vindo pra cá é porque alguma coisa esta acontecendo porque se as coisas realmente estivessem ruins ninguém viria pra cá.

Claro que estou aqui a pouco mais de 1 ano então não vive o auge da economia do tigre celta mais se agora é do jeito que é eu fico imaginando no passado então, isso aqui era um paraíso e uma mina de ouro. A mídia da Irlanda sempre destaca algum fato sobre os cortes de beneficios, mudanças em impostos mais nada que se compare aos veículos do Brasil. A crise existe sim claro mais não é loucura que mostram na Tv. O que acontece é que o governo pegou alguns bilhões do banco europeu para controlar as coisas e com isso claro tem que seguir uma cartilha bem complexa de cortes e economias para conseguir atingir as metas. Com isso tudo o governo vai cortando algumas loucuras que faziam por aqui como dar 200 euros por semana para cada filho nascido na terra verde. Nesses cortes claros vários cargos públicos extintos mais nada disso chega aqui embaixo onde estamos e tudo mundo segue feliz. Uma pessoa me deu um exemplo bem real de como as coisas funcionam aqui.

Vejo que muitas pessoas ficam falando “merda” sobre a Irlanda na internet e isso acaba por prejudicar os sonhos de várias pessoas. Como disse o sucesso depende do empenho de cada um aqui. Se você tiver realmente um foco e ser uma pessoa organiza com certeza vai ter muito sucesso e conseguir conquistar o sonhado inglês, viajar pela Europa e ainda juntar uma graninha. Não importa o nível de inglês que você vai chegar na Irlanda, as vezes vejo que as pessoas sem inglês conseguem posições ate mais rápidas do que quem tem um bom inglês porque elas não escolhem e encaram qualquer coisa que apareça pela frente. Quem se dispõe a encarar um intercâmbio tem que ter o coração e a mente muito aberta porque tudo é diferente e estamos aqui justamente para isso, viver coisas que não teríamos a chance ou oportunidade de viver no Brasil e principalmente ter uma experiência de vida e muitas historias pra contar.

Quer ma dica? Esqueça esse assunto e pense em coisas mais importantes. Fazer um intercâmbio é embarcar num voo rumo ao desconhecido e para isso dar certo você precisa apenas ter foco, organização e dedicação. Dificuldades, medos e incertezas são coisas comuns de qualquer mudança. Eu sempre falo com o pessoal que chega aqui na NED que os pontos negativos de um intercâmbio serão a base de uma pessoa muito melhor no futuro e hoje posso afirmar isso em CAIXA ALTA. Se não tivesssemos arriscado tanto e principalmente passados por vários perrengues hoje não estaríamos aqui contas nossas loucuras nesse blog.

Anúncios

19 comentários sobre “E a crise na Irlanda como anda? Melhorou ou piorou?

  1. Poxa cara,que nivel diferenciado que vc esta.Obrigado pelas dicas,me add aí!

  2. Ola Vctor obrigado pelo seu texto. Eu sempre gosto de receber opnioes diferentes das minhas porque mostra a diversidade de ideias e principalmente que nao estamos 100% certos em tudo que falamos mais sim e a nossa opiniao.

    Bem, em 2009 realmente acredito que a situacao estava diferente porque estava no ause da crise digamos assim. Desde que cheguei aqui e cenario que pelo menos eu vejo e o que eu disse no post, existem vagas de trabalho mais claro sao em restaurante, vendas de jornal etc como voce mesmo citou. O Brasil realmente tem muitas oportunidades mais enquanto estamos aqui temos que nos virar e trabalhar nesses lugares e a melhor escolha sempre…

    Tudo de bom meu amigo, sucesso !

  3. Esse post é meio tendencioso. Existe sim muita crise e a possibilidade de um brasileiro não conseguir trampo em Dublin é grande. Eu mesmo estive aqui em 2009 e tive que voltar pois não tinha empregos. Eu falo inglês fluentemente. Hj está menos pior , estou apenas fazendo um curso de um mês para professores de inglês. Quem vier para cá, vai em melhor das hipóteses trabalhar na cozinha de um restaurante, ser faxineiro ou vender jornais no frio e chuva nos sinais das ruas de Dublin. As chances de um estudante não arrumar emprego são grandes e reais galera. Cuidado! Mas é claro que a cidade é linda e a cultura é completamente diferente da nossa. Esse papo que o Brasil está sempre em crise é papo de brasileiro “loser” no Brasil e vem para o exterior falar do mal do país. Pelo menos no Rio e em Macaé sobram empregos com bons salários!

  4. Correndo sempre conseguimos alcaçar os objetivos seja aqui na Irlanda, no Brasil ou em qualquer lugar. É uma questão de lutar mesmo..

    Abraços meu amigo,

  5. André, meu amigo do Facebook, obrigado pelo post. Todas as dúvidas sanadas quanto à crise econômica. Meu maior medo era ter que voltar por não conseguir emprego, mas o que é a vida sem batalha né? Esterei aí em breve. Abraço

  6. Mandou benzaço no post.

    Eu pensava que o FAS estaria lotado de Irlandes lutando por uma vaga, pois a crise estava dura e talz, que nada, vazio. Quando vejo pessoas, são estudantes como eu, procurando por uma vaga. Falando em vaga esse período é muito bom, pois estou vendo vários anúncios, vou começar essa vida de gastar a sola do sapato e lutar por um lugar a chuva aqui na Irlanda.

    Ah sobre o Centro, ta lotadaço e o povo comprando horrores, infelizmente nem na Penneys ainda posso desfrutar. Mas tenho certeza que isso vai mudar.

    O povo irlandes está na crise andando de Audi, e você no golzinho, está bem?

  7. Seu blog é ótimo, já está na minha lista de blogs preferidos. Acabei de chegar a Dublin (hoje) e to babando pelo pouco que vi da cidade, que cidade linda! Apaixonei. O papo da crise é que o Brasil por si só já é crise, então quando surgem assuntos e especulações sobre outra crise, sempre se imagina como ela seria No Brasil, ou seja, caos. Mas aqui a coisa é muito diferente, outro povo, outra cultura. Saí do Brasil pq perdi meu emprego = juntou a fome com a vontade de comer e vim realizar o meu tão sonhado intercâmbio. Na minha cidade e arredores havia uma crise implícita: as empresas sem pedidos, demitindo pessoas em massa (1 demitiu 400 de uma vez, outra 100) ou seja, a coisa está feia por lá e ninguém sabe pq. Vim pra cá sabendo que vou ter que ralar, e não me importo em que vou trabalhar, desde que eu consiga destravar a língua e FALAR INGLÊS, este é meu objetivo principal, o resto é só experiência de vida.
    Valeu!

  8. Nossa André, adorei o post. Com ctz tirou muitas dúvidas de quem esta rumo a terra verde.
    Eu mesma que devo chegar em fevereiro estava pensando em como seria, devido a tudo que se fala aqui no Brasil.
    Obrigada por nos abrir os olhos para a realidade. Vc com ctz deixa o nosso sonho Vivo.

    Abraços.

  9. Não se preocupe com o nivel de ingles Lucas. Tenha em mente que você esta vindo para justamente estudar então é tranquilo. A maioria das pessoas chegam no nivel bem zero mesmo (eu). Claro o primeiro mes é dificil mais depois se começa a aprender e tudo da certo, pode ficar tranquilo… Vou te add pra gente conversar…

    Abraços

  10. Cheers rsrsrsrrs, seja bem vinda Fernanda… pode contar comigo.

    Abraços

  11. Eu que agradeço a visita Claret, estou a disposição.

    Abraços

  12. Olá meu amigo, seja bem vindo. Já te add tambem na nossa lista de amigos….. Qualquer duvida estou a disposição.,..

    Abraços

  13. Ótimo comentário Denise, resumiu a nossa realidade de estudante na Irlanda.

    Parabens,

  14. Andre, concordo que estando aqui a realidade de crise é muito diferente do que imaginamos no Brasil. O nosso conceito de crise brasileira reflete a calamidade, falta de emprego e poder de consumo baixo. Aqui, a crise nao nos atrapalha diretamente, e sim nos favorece, considerando que o preço do imóvel para compra e aluguel esta muito aquém de 3 anos atras.
    A crise afeta muito mais os próprios irlandeses que estao tendo os beneficios cortados e estão emigrando em massa para Austrália, Nova Zelândia, Canada e Estados Unidos logo que terminam a faculdade. E isso ajuda a explicar porque tem tanta vaga a ser ocupada por ai… Emigração dos irlandeses e imigração de brasileiros, espanhóis, venezuelanos, portugueses, poloneses, romenos e muitos países do leste europeu… Ouve-se de tudo nas ruas. Babilônia é aqui.

  15. André vc é dez!! Vc sempre incentiva, estimula a gente, vc é muito legal!! De novo, muito o brigada por compartilhar conosco as suas idéias. Eu digo de boca cheia: Quero ser como vc quando crescer. Beijão!!!

  16. André que post maravilhoso! Tirou muitas dúvidas e algumas palavras da minha boca tbm!

    Eu sempre penso tbm, poxa, se tanta gente vai e muitas que estão não querem voltar, é pq as coisas não estão tão feias como pintam por aí.

    Acho que quem está aí e fala pra gente não ir(já ouvi isso de gente que fala que é uma bosta, que não consegue emprego) é pq é egoísta e não quer ver gente chegando e pegando empregos que poderiam ser deles.Existe gente assim infelizmente 😦

    Eu to chegando, queiram eles ou não!

    cheers

  17. Oi André, parabéns pelo post!
    Quando eu chegar ai pode me indicar para trabalhar na cozinha, vou com a mente e o coração abertos para encarar meu intercâmbio e obter sucesso! Um abraço.

  18. Seu blog é sensacional, pretendo ir para Dublin no ano que vem, quando concluo minha faculdade, queria te fazer uma pergunta! não tenho conhecimento no inglês, mas sou uma pessoa empenhada e trabalho em São Paulo sendo que por aqui o bicho pega, não possuir o inglês iria atrapalhar muito?? vlw e boa sorte por ai =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s