Psicologia do dinheiro

Comentários 2 Padrão

Entre domingo e quinta da semana passada trabalhei 65 horas, dormi 45 e ainda passei mais 3 horas e meia no busão indo e vindo da empresa. Se tivesse recebendo por hora teria ficado quase rico entretanto como recebo por dia deixei de ganhar 175 euros (com mais 25 euros já pagaria meu aluguel só com esse valor que deixei de receber). É uma situação complicada de se absorver mais não tendo escolha é seguir em frente. Outra coisa que realmente difícil é a língua e o trabalho com pessoas de outras nacionalidades (não irish) porque são métodos, modos, palavras e o temperamento muito difícil . A pressão é muito grande e as palavras duras constantes, não gosto muito do termo sub-emprego mais acredito que nesse caso ele se aplica. Com essa dificuldade a vontade de “meter o pé no balde” é constante mas estando em um cenário tão incerto como emprego aqui é um risco muito grande deixar uma coisa certa pra se arriscar em outra que poderá dar errado e ficar desesperado novamente atrás de uma outra vaga não esta nos meus planos por enquanto, ou é isso ou hello Brasil voltei. Como já falei anteriormente vim com pouca grana é esse sacrifício é necessário e não tendo saída é aguentar firme e seguir o projeto.

Existe uma coisa muito interessante nessa historia que é o fator psicológico. A vontade de desistir existe sim claro, afinal somos seres humanos e estamos ligados 24 horas sendo influenciados por fatores internos e externos, fatores sentimentais, físicos, psicológicos e principalmente financeiros. Por mais que seja ruim e dura a rotina nesse trabalho tenho me surpreendido com o fator psicológico que o dinheiro pode exercer sobre as pessoas. Quando trabalho ferrado mesmo, busy o tempo inteiro sempre fico pensando que é para o meu bem, que eu preciso e que não tenho muitas escolhas, ou seja, é ralar e aguentar mesmo assim as vezes bate o mal humor mais quando vem o pagamento tudo muda de figura. Não sou consumista nem acredito no dinheiro como fator principal na vida das pessoas mais nesse caso quando pego meus euros automaticamente meu cérebro muda de pensamento, é quase instantâneo. É muito interessante isso porque mesmo não sendo um valor tão bom quanto deveria dá pra pagar minhas despesas e ainda sobra e isso é muito bom, é muito interessante mesmo. Depois no outro dia quando vem a primeira dificuldade ou aborrecimento começa tudo de novo hehehehe.

É uma experiência muito difícil e para poucos como comentamos eu e meu parceiro brasileiro lá no emprego. Falamos sempre que estamos aqui pra isso mesmo, afinal deixamos nossas vidas no Brasil para vivermos outras vidas aqui e toda essa loucura não é para sempre, se Deus quiser.

Anúncios

2 comentários sobre “Psicologia do dinheiro

  1. Na verdade eu tive que tirar ferias porque os horários eram impossíveis, eu ate tentei encaixar no inicio mais não deu dai peguei a carta de holiday pra poder trabalhar e juntar uma grana porque vim com pouca grana…

    Abraços

  2. André, sei que já mudou de emprego, mas tenho uma dúvida: lá no restaurante, com essas horas malucas, como é que você fazia com os estudos? Faltava a aula?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s