Aupair, o ínicio – Segunda parte

Deixe um comentário Padrão

… veja a primeira parte aqui.

Quando entrei no carro descobri que a Ana tem síndrome de Down, levei um susto mais disfarcei pois ela não havia mencionado na conversa de antes. Conversamos no inicio e fui tentado me lembrar dos cuidados que minha Madrinha tinha me ensinado em casa sobre crianças especiais já que ela é professora na APAE da minha cidade. A casa fica a 30 minutos da cidade de Mullingar numa fazenda, chegando ela me apresentou o Thomas seu marido a casa, o quarto que eu iria ficar me e orientou sobre o trabalho. De inicio o Thomas não ficou muito preocupado me perguntou sobre minhas referências se eu estava disposta a cuidar da Ana porque ela precisava de cuidados extras, ele me achou muito nova acredito, mas aceitei o desafio porque acredito que ela e como uma garotinha normal necessita de uma força a mais como qualquer outra criança. Fui sincera e verdadeira não menti em nenhuma das pergunta, assim começou a experiência.

Os primeiros dias depois do final de semana já trabalhando normalmente foram difíceis, a comida diferente, os horários, a adaptação com os hábitos e a família, a tristeza de querer o André perto, meus amigos, minha família tudo misturado. Mais a felicidade de aprender e como a família e muito boa ajuda muito e me dão uma força incrível pra aprender e me fazer sentir bem. Agora depois de dois meses me sinto melhor entendo mais o inglês e a cultura é espetacular, aprendemos sobre um novo mundo.

Obrigada a família Drummm pela oportunidade!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s