Aupair, o inicio – Primeira parte

Comentários 7 Padrão

Olá, como vocês estão…. Bom como estou devendo aqui pra vocês um post vou me apresentar. Sou a Stéfane namorada do André viemos pra Dublin pois tínhamos  o sonho de um intercâmbio para aprender sobre uma nova cultura e a língua além de ter experiências novas.

Quando decidimos que o destino seria a Irlanda começamos a pesquisar sobre casas, comida, vida em geral e claro o trabalho. Tenho certeza que muitos vêm com dinheiro contado e vão precisar trabalhar para bancar sua vida independente e porque não viajar, comprar coisinhas enfim “life”.

As minhas primeiras pesquisas sobre empregos para garotas eram as seguintes: a maioria trabalha como babá, hotéis, limpeza… Quem já tem um inglês melhor consegue como atendente em cafés, supermercados, caixas. Mas lembrando de que isso não e regra geral para todas. Como eu me encaixava no grupo que não tinha muito inglês procurei conhecer melhor sobre Nanny e Aupair, me perguntei qual a diferença?

Nanny – é uma pessoa que cuida de crianças mais não vive na casa, têm mais experiência em alguns casos e tem mais idade e o salário é mais alto.

Aupair – é uma pessoa que geralmente e mais nova, cuida das crianças, auxilia nas tarefas domésticas e vive na casa, o salário e menor mais não tem despesas como alimentação ou moradia, algumas vezes a família pode pagar o curso. A maioria são intercambistas.

Quando chegamos e organizamos nossas vidas com a escola, moradia só faltava o trabalho pra entrar numa rotina e começar a viver o intercâmbio. Mas nos deparamos com dificuldades em arrumar “aquele emprego”. Muitos desistem ai ficam alguns meses e não encontram nada, a grana acaba e voltam pra casa. Dizem que é questão de sorte, amizade ou força de vontade, acredito que é o conjunto disso tudo. Mas ficamos levando currículo um mês em agências de emprego, restaurantes, pubs, etc……. mas nada.

Então minha saída seria o aupair que de inicio não queria muito por causa de deixar o André os amigos que já havia feito, além de tudo já estava passando por muitas mudanças e não sabia se iria dar conta de mais essa, porém precisava trabalhar. Parti para sites como o http://www.aupair-world.net, http://www.newaupair.com/ e me cadastrei também na agencia da Greice. Sou técnica de enfermagem e trabalhei dois anos e um grande hospital particular então tinha experiência de sobra, além da minha família pois sou a primogénita na minha casa e sempre ajudei minha mãe na organização do lar porque ela é separada e tenho mais quatro irmãos pelos quais sou apaixonada.

Em menos de doze horas depois que me cadastrei no Aupair World tive quatro famílias interessadas em mim que me ligaram no mesmo dia querendo inicio imediato. Analisei rapidamente qual me pagaria melhor, qual era mais perto de Dublin e quantas crianças eram. Me decidi por uma família em Mulligar uma cidade a 1:45 h de Dublin. O primeiro contato foi com a Laura ela me ligou no mesmo dia e com muita coragem conversei com ela pelo celular coisa difícil ainda mais quando se vem com inglês quase zero. Então marcamos um encontro para conversarmos melhor (com ajuda do André para saber o lugar), por coincidência ela traria o pai dela para uma visita ao medico em Dublin no dia seguinte e marcamos de nos encontrar lá.

Foi difícil controlar a ansiedade durante a noite, liguei pra uma amiga que era aupair pra pedir dicas, o que eu poderia perguntar e como funcionava a negociação. Estava em duvida se levava o André pra me ajudar no inglês , será que falava se ele era meu namorado, se teria um quarto pra mim, se tinha banheiro junto ou separado, se tem internet, folga, pagamento, as tarefas que eu teria que fazer e o tempo que ela queria.

Chegando lá no Hospital Saint James ela demorou um pouco, mas ela ligou avisando que estava chegando. Ao chegar ela me pareceu calma e tranquila consegui entende- lá quase perfeitamente, tudo deu certo perguntei tudo que queria e ela me perguntou sobre minhas experiências me falou sobre sua família e por fim me convidou pra passar o final de semana em sua casa pra ver se eu gostaria do serviço. Tudo certo no outro dia comprei a passagem passei na minha escola pra conversar sobre o Holiday. Na sexta-feira peguei o Dart e fui pra Mulligar, no caminho estava muito assustada tudo acontecendo tão rápido e confesso chorei de medo, mas o André me deu todo apoio o que me ajudou bastante. Preocupada onde descer do trem, tensa e com um dicionário na mão pra emergências era eu… Quando desembarquei, mandei uma mensagem pra Laura avisado da minha chegada. Passaram alguns minutos ela chegou, estava com a Ana (5) a mais nova com quem iria passar a maior parte do tempo já que ela tinha mais dois garotos mais velhos James (11) e Charlie (9) e já são mais independentes.

Continua ….

Quem quiser me adicionar no Facebook fique a vontade, na medida do possível e do meu tempo vou respondendo a ajudando as meninas que querem se aventurar por esse trabalho também.

Anúncios

7 comentários sobre “Aupair, o inicio – Primeira parte

  1. Flávia nos sites citados não se precisa pagar nada e totalmente grátis tanto pra você como pra família que te procura. Existem agências de aupair aqui em Dublin que arrumam emprego mias cobram 200,00 euros mais não confio muito nisso acho que é abusivo. Sendo que existe outros meios pra se conseguir por si mesmo.
    Abraço

    Stéfane Ribeiro

  2. Oi Thaís estou gostando, como você diz prática bem o inglês e economiza pra caraba já que não se gasta com quase nada. É um bom negocio aprender e juntar uma graninha pra depois poder quem sabe viajar.heheheh
    Abraço
    Stéfane Ribeiro

  3. Flávia os sites que sitei não precisa pagar nada( bom né!!!!) e totalmente grátis. Pra ser aupair em Dublin e questão de sorte porque tem mais famílias fora da cidade justamente porque na capital tem muita procura. Os salários são um pouco melhor fora.
    Abraço
    Stéfane Ribeiro

  4. Olá, Stéfane! Adorei esse post “au pair”! Gostaria de tirar um dúvida com você, nesses sites que você sitou tem-se que pagar algo? Saberia me informar se é mais fácil conseguir ser au pair ai em Dublin ou em outra cidade da Irlanda? Bjão!

  5. Muito legal o seu relato Stéfane! E ai o que esta achando ?? Eu estou indo para Bray dia 03 de agosto e optei por uma escola que tem um programa de au pair! Além de gostar de crianças é uma ótima oportunidade de aprender melhor o ingles e economizar , neh!

    Bjaooo

  6. Olá, Stéfane, tudo bem? Bom, quero dizer que acompanho sempre o blog e o acho muito bom! Gostaria de saber um pouco mais do trabalho de au pair, tem-se que pagar algo para cadastrar?
    Bom, é isso por enquanto. Bjão!

  7. Que legal Stéfane! Adorei seu post! Já estou indo com esse pensamento, de ser nanny ou aupair, até pq já tenho bastante experiencia com crianças.
    Tudo de bom nessa caminhada e boa sorte com a família. Vou te add no face.

    Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s